Publicado por: Evaldo Oliveira | Março 28, 2010

DOS RITUAIS DA INFÂNCIA aos distúrbios do comportamento

Oraci é uma criança normal. Depois das brincadeiras, no final da tarde, toma banho, iniciando o uso do sabonete sempre pelo mesmo local do corpo. Depois da janta, começa a escovação dos dentes pelo mesmo lado da boca, e sempre pela arcada superior. Ao deitar, dá sempre um pulinho para sentar na cama, faz uma oração – Santo Anjo do Senhor -, beija a mãe e o pai e se mete embaixo do lençol. O pai apaga a luz, faz um aceno com a mão e sai. Oraci se descobre, tira uma um ursinho da gaveta do criado mudo e dorme com ele, porque assim consegue despistar alguns pensamentos que lhe acorrem à mente nessa hora.

Toda criança tem seus rituais e superstições, que fazem parte do processo natural de desenvolvimento. Como Pediatra e pai, tomei conhecimento e vivenciei muitos desses comportamentos repetitivos, melhor evidenciados, em crianças pré-escolares, em atividades como dormir, comer e tomar banho.

Aramac, o irmão mais velho de Oraci, chega em casa chateado, depois de jogar videogame com seus amigos, onde, mais uma vez, houve muita discussão, com gritos e xingamentos, porque as regras estabelecidas, segundo ele, não estavam sendo respeitadas. Todo jogo era assim, sempre permeado de grandes discussões e aborrecimentos, e geralmente envolvendo o não cumprimento das regras.

Sabemos que, nos escolares, os rituais e superstições aparecem nos jogos, onde a discussão sobre as regras geralmente consomem mais tempo que a própria brincadeira. É nessa idade que se iniciam aquelas coleções que todos nós fizemos, onde perdíamos tempo garimpando caixas de fósforo, chaveiros, latas de refrigerantes e fotos de artistas.

Quando adultos, os comportamentos ritualísticos continuam, como acontece quando chegamos em casa e deixamos nosso aparelho celular, nossa bolsa ou as chaves do carro sempre no mesmo lugar, ou, no trabalho, aquele ritual que cada pessoa tem, antes de iniciar o seu trabalho

Os rituais e superstições, quando normais, trazem vantagens para o indivíduo em seus relacionamentos com o meio, e auxiliam no controle da ansiedade, sendo fonte de prazer. Em algumas pessoas, entretanto, por um processo de descontrole, esses comportamentos repetitivos podem se estabelecer, e nestes casos, recebem o nome de transtorno obsessivo-compulsivo – TOC.

Obsessões são ideias, impulsos ou comportamentos incontroláveis, repetitivos, que podem parecer absurdos ou ridículos. A pessoa é dominada por pensamentos desagradáveis que podem possuir conteúdo sexual, trágico, difíceis de afastar de sua mente. As obsessões podem consumir tempo, e interferir fortemente nos afazeres do dia a dia, influindo negativamente em nosso trabalho e em nossas atividades sociais e de relacionamentos em família

Compulsão é um comportamento consciente e repetitivo, como contar, lavar as mãos ou tomar banho, ou conferir, de forma reiterada, se esqueceu de apagar a chama do fogão, trancar a porta ou desligar o aparelho de som.

Em Stonehenge, dois mil anos antes de Cristo, bater na virilha fazia parte de um ritual para afastar o mal, quando a vida ou a condição de mando estavam em risco. Aqui, um ritual para afastar a má sorte.

Tiques são movimentos ou vocalizações involuntários, súbitos, repetitivos e breves, que podem trazer desconforto ao indivíduo, como o piscar excessivo dos olhos, coçar a nuca ou a orelha, sem motivo aparente, e que, em alguns casos, podem ocorrer juntamente com a obsessão e a compulsão.

Na criança, é imperioso reconhecer quando tais comportamentos deixam de ser adaptativos, assumindo aspectos patológicos e necessitando de ajuda especializada, para evitar que os rituais e superstições da infância e adolescência se transformem no grande mal dos nossos dias, o transtorno obsessivo-compulsivo, com suas facetas, suas máscaras e suas formas de disfarce e encobrimento.


Responses

  1. Excelente!! É isso mesmo.
    Abraço.

  2. […] DOS RITUAIS DA INFÂNCIA aos distúrbios do comportamento Março, 2010 1 comentário […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: