Publicado por: Evaldo Oliveira | Outubro 26, 2010

CIÊNCIA NOÉTICA, o futuro da cura ou instrumento do terror?

                                                                  Na verdade, os pensamentos dos mortais

                                                                   são tímidos  e nossas reflexões incertas;

                                                                    porque o corpo corruptível torna pesada a

                                                                    alma e, tenda de argila, oprime a mente

                                                                     que pensa. Livro da Sabedoria – Bíblia.

Recentemente formulada como ciência, os objetivos e as metas perseguidos pela Ciência Noética já foram alvo de estudo pelas mais diversas correntes filosóficas, e fazem parte das tradições esotéricas das religiões.

Derivada do grego nous, que significa mente – a alma racional -, inteligência ou formas intuitivas de conhecimento; uma compreensão global, completa e instantânea de qualquer questão sem o intermédio da articulação pela linguagem, equivalente ao insight moderno ou ao conceito de intuição. Tem foco especial no campo da ciência, saúde mente-corpo, psicologia, artes, ciências da cura, ciências sociais e espiritualidade. Na medicina, responderia a questões como o papel da mente na saúde e no processo de cura.

Segundo Platão, a noética era a mais elevada atividade mental possível. Tanto para Platão como para Aristóteles, nous expressava a dimensão do divino no processo da busca pelo conhecimento. Para Viktor Frankl, fundador da Logoterapia, “Homem e animais são constituídos por uma dimensão biológica, uma dimensão psicológica e uma dimensão social; contudo, o homem se difere deles porque faz parte de seu ser a dimensão noética”.

Diversas perguntas permanecem ainda sem respostas definitivas e comprovações cientificas. O Instituto de Ciências Noéticas, na Califórnia, recebe financiamento de todo o mundo para estudar, dentre outros assuntos, como funciona o mecanismo da intuição, a relação entre o poder de criação e o potencial mental ainda não desenvolvido, bem como o papel das experiências extrassensoriais na vida das pessoas. Foi criado pelo astronauta Edgar Mitchell, tripulante da Apolo 14, em 1973. Estuda o poder da mente humana, baseado em antigos conhecimentos que, em outros tempos, pertenciam à magia, ao misticismo, à alquimia e à religião.

Os estudos indicam que o pensamento pode ser quantificado, por ter uma massa mensurável. Dessa forma, a ideia teria uma massa, e essa massa exerceria uma força de gravidade que poderia atrair massas iguais. De tal modo que se muitas pessoas se concentrarem no mesmo pensamento, as ocorrências desse pensamento passam a se consolidar em uma só, e a massa acumulada começa a aumentar.

Recentemente descobriu-se que meditações e preces coletivas produzem uma energia altamente ordenada, e capaz de alterar o mundo físico. Em outras palavras, descobriu-se que a intenção humana é capaz de afetar o mundo; que o pensamento direcionado pode alterar, entre outras coisas, a direção em que os peixes nadam em um aquário e as reações químicas do corpo humano. Em síntese, o pensamento humano pode transformar o mundo físico, e essa capacidade pode ser incrementada por meio da prática. E fica a pergunta: um razoável número de pessoas reunidas – com o pensamento concentrado – poderia alterar o funcionamento de um equipamento eletrônico?

Em O Símbolo Perdido, da Editora Sextante, Dan Brown discute, entre outras coisas, algumas questões da Ciência Noética, despertando e renovando em todos nós  o interesse por esse fabuloso mundo ainda desconhecido das forças da mente humana.

Seria a confirmação científica do poder da egrégora – já conhecida pelos antigos gregos -, da magia e da alquimia? Os estudos de Paracelso sobre a energia gerada pela imposição das mãos estariam nesse amálgama de comprovações?

Na Grécia Antiga, o processo de cura se dava em uma asclépia, onde a pessoa era induzida ao sono pelo poder de algumas ervas – ritual de passagem -, e no dia seguinte despertava com as orientações de cura, feitas pelo próprio Asclépio. Aqui, um grupo de pessoas reunidas em torno de um único pensamento: a cura.

Haveria uma Medicina Noética, ou uma Psicologia Noética?

Seria prudente que as nações responsáveis criassem seus Institutos de Ciências Noéticas -, antes que esses conhecimentos caiam em mãos erradas.

Se é que já não estão.

Evaldo Alves de Oliveira

Médico e escritor


Responses

  1. com certeza á noética ja é usada na midia/tv, onde sem que as pessoas percebam, acabam sendo influenciadas pelo poder dominante (Globo,Record,SBT etc etc etc)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: