Publicado por: Evaldo Oliveira | Novembro 8, 2010

BALAIO, o Beirute oCULTo

 

Conhecido como toalha de papel, forro de mesa, toalha americana ou toalha para fundo de bandeja, todos já vimos e percebemos aquele retângulo de papel que é colocado embaixo dos pratos ou dos talheres, quando vamos a um restaurante ou a um bar. Fabricado em diversas medidas, lisos ou calandrados – com efeitos de relevos -, de tecido ou de papel, e até elaborados com saquinhos de embalagens de café, o tal retângulo vem se tornando de uso universal. Há bistrôs sofisticados, no Brasil, que elaboram suas toalhas para fundo de bandeja em kelim inca. Kelim é uma sofisticada trama feita em tecido, sem nós, em que as sustentações horizontais coloridas formam a face da tecedura, e os desenhos são feitos diretamente na trama, como acontece na fabricação dos tapetes.

Populares no mundo inteiro, as toalhas para fundo de bandeja assumem significado diferente em cada país, em cada localidade. Na sofisticada França, alguns bistrôs aproveitam para divulgar pinturas famosas, como os quadros de Monet. Na Espanha, os moradores já sabem: se há toalha de tecido na mesa, é um restaurante; se há toalha americana, geralmente de papel, com certeza trata-se de um bar ou lanchonete.

Conhecidos como componente importante da mídia indoor, a utilização dessas toalhas teve importante papel no crescimento de 40% da publicidade em São Paulo, depois da campanha Cidade Limpa, decretada pela prefeitura, que impôs restrições ao uso dos outdoors.

O Ibope concluiu, através de pesquisas, que uma pessoa disponibiliza até quatro segundos da atenção para ler um anúncio, e que, no banheiro, esse tempo sobe para três minutos, onde a primeira olhada fixa o conteúdo, em especial em momentos de descontração.

Reduto de famílias, de jovens, profissionais liberais, escritores, músicos, filósofos, políticos de todas as esferas e status, poetas e boêmios, o Beirute, sem qualquer naco de preconceito, consolidou-se como um local simples, bucólico, onde as pessoas se encontram para brindar à vida.

O Beirute – boteco tão brasiliense quanto os ipês que florescem em suas largas avenidas, onde beija-flores batem ponto e asas -, local preferido por nove entre dez pessoas da cidade, apesar de manter toda a tradição de seus  quarenta e sete anos, vem inovando na utilização das toalhas de papel para suas bandejas, ao introduzir um componente cultural constantemente renovável, cujo conteúdo vem despertando o interesse das pessoas, naquele processo mental tipo “do que estará falando o Beirute durante este mês?”

Os temas são os mais diversos. Em sua maioria, referem-se a movimentos culturais da cidade, fatos relevantes da política brasileira, estações do ano, chegando já a cerca de quarenta versões diferentes.

Quando a oferta de trabalhos é grande, realiza-se uma reunião para definir qual a matéria a ser estampada em suas toalhas. Quase sempre, há necessidade de fugir de propostas político-partidárias sutilmente embutidas em alguns dos textos sugeridos.

Balaio – esse é o nome dado ao conjunto composto pela toalha de papel e seus anexos. São crônicas, poemas, referência a trechos de filmes, músicas, temas infantis, charges (Kid é um dos chargistas mais importantes) elaborados por eventuais colaboradores, publicitários importantes da cidade, jornalistas, clientes e até pessoas de fora. Respeitando a tradição democrática do Beirute, esse nome foi escolhido através de pesquisa na internet.

É mais uma contribuição do Beirute – o boteco de Brasília – aos movimentos de democratização da cultura.


Responses

  1. Voce divulga cultura em doses homeopaticas. Velho leitor, e admirador, inscrevo-me como “blogueiro” entusiasmado, a (com crase) espera de novas e ilustradas producoes. Do compadre e amigo, Assis Camara.

  2. Caríssimo amigo Assis, vindo de quem vem, serve como selo de garantia. Sucesso com seu novo livro.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: