Publicado por: Evaldo Oliveira | Janeiro 4, 2011

PARACELSO, O ARAUTO DA CONSTESTAÇÃO

Na Grécia antiga, oito séculos antes de Cristo, exercia sua profissão aquele que viria a ser o deus da Medicina. A história nos conta que Asclépio era um homem comum, que praticava a Medicina com esmero e dedicação, chegando a ressuscitar os mortos.

Mas Asclépio não era uma pessoa comum. Filho do deus Apolo com a mortal Coronis, logo após o nascimento foi entregue a Quíron para cuidar de sua criação e de sua formação. Filho de um deus, Asclépio era um semideus. A Quíron também seria entregue o menino Jason, que participaria da Expedição dos Argonautas junto com cerca de cinquenta deuses olimpianos e não olimpianos. Quíron era um centauro que exercia a medicina de forma magistral. Os centauros eram monstros muito temidos, metade cavalo e metade homem.

Por sua atuação como médico, corria a boca pequena que Asclépio estava ressuscitando os mortos. Atendendo ao pedido de Hades, o deus dos mortos, Asclépio foi fulminado por Zeus, sendo ressuscitado como deus, por imposição de Apolo. Aqui, a força do mito.

Quatro séculos antes de Cristo surgiu o pai da Medicina, Hipócrates, que, com seu trabalho incansável, e utilizando-se de métodos naturais no tratamento das doenças, recupera o prestígio dos centros de cura da antiga Grécia, tendo Epidauro como ponto de destaque. Aqui, a força da fé.

No início da era cristã despontou o médico turco Galeno, que, de certa forma, manteve o prestígio da Medicina e dos médicos, embora se soubesse da fragilidade de suas idéias. Era o início da fase científica, mas ficou estagnada por mais de mil e quinhentos anos.

Em 1493, na Suíça, nascia aquele que traria a controvérsia, a contestação, a inquietude e os primeiros movimentos pela renovação do conhecimento médico. Iniciou exigindo que os nomes das doenças fossem escritos na língua pátria – no caso, a alemã. Amigo de Nostradamus e contemporâneo de Lutero e Calvino, Paracelso participou ativamente dos movimentos que varreram a Europa com o vento benfazejo das mudanças. Com seu lado Nostradamus, elaborou uma profecia; de sua porção Lutero, exigiu que as escolas médicas da Europa traduzissem sua produção científica para os idiomas pátrios. De sua porção Flamel, foi alquimista revolucionário, tendo descoberto o mercúrio, sempre na busca do elixir da longa vida, ao tempo em que lutava pela produção de medicamentos populares, contrariando, a um só tempo, os boticários, os médicos, a Igreja, os dentistas e todo o universo do mundo acadêmico. Era o início das grandes mudanças por que passaria a Medicina. Foi Paracelso quem recuperou os escritos de Hipócrates sobre o uso dos semelhantes no tratamento das doenças – os primeiros passos da homeopatia. A força da perseverança.

Teophrastus Bombastus von Hohenhein, o Paracelso, encarnou e espírito contestador, desde a mudança de seu próprio nome – Paracelso, maior que Celso, médico do início da era cristã. Paracelso lutou pela verdade do conhecimento médico, combatendo Avicena e os escritos de Galeno. Toda essa desenvoltura contestatória atrairia a fúria de seus inimigos, culminando com seu assassinato no ano de 1541, em Salzburg, na Áustria. Era a força da tirania.

Porém esse filete de sangue ainda escorreria pela Europa. No ano de 1847, o médico inglês James Young Simpson, em Edimburgo, sentiria os respingos odiosos da saliva amarelada – gotículas de Flügge – da Igreja calvinista de Edimburgo, ao usar pela primeira vez a anestesia para realização de um parto. Por isso, seria decretada a sua morte. A amizade com a rainha Vitória salvou-lhe a vida e a de sua cliente, como nos conta Meyer Friedman e Gerald Friedland em seu livro As Dez Maiores Descobertas da Medicina (Editora Companhia das Letras).

Médico, alquimista, meio bruxo meio xamã, visionário, professor universitário, arauto da contestação.

O que significa arauto? Oficial das monarquias medievais encarregado de missões secretas, de proclamações solenes.

O próprio Paracelso.

 

 

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: