Publicado por: Evaldo Oliveira | Agosto 31, 2012

O BOMBEIRO E A MANGUEIRA

Em Natal, contam – sem especificar a época – que, mal acabara de assumir suas funções, o novo Comandante do Corpo de Bombeiros já estava de saída para um evento no palácio do governo. Ao passar pela parte interna do quartel, um soldado bombeiro bem vestido – garboso, diria -, bateu continência e apresentou arma junto ao tronco de uma frondosa mangueira.

No retorno, lá estava outro bombeiro igualmente bem vestido, que novamente bateu continência e fez nova apresentação de arma. O comandante estranhou, mas passou direto. Chamou o ordenança em sua sala e perguntou por que e há quanto tempo aquele soldado estava de prontidão debaixo daquela mangueira. O ordenança deixou claro que o soldado ali se encontrava desde que ele, ordenança, chegara àquele quartel. Por quê? Não sabia.

O oficial mais antigo foi chamado à sala do novo comandante, e deu a mesma resposta. Havia um soldado de plantão debaixo daquela mangueira há alguns anos, mas ele não sabia por quê. Desde que chegara ao quartel encontrara o soldado ali postado. Nunca discutira o procedimento, pois, ao chegar, fora informado de que  havia sido o Coronel Valdettário quem fizera aquela determinação, explicou o oficial.

O comandante, imediatamente, pediu que ligassem para o coronel, agora aposentado – ou reformado, termo utilizado pelos militares -, e fez a mesma pergunta: por que havia um soldado de plantão debaixo daquela mangueira.

O coronel aposentado riu um pouco, e exclamou com clareza:

– Não é possível! Não acredito que aquele menino ainda esteja ali! A questão é: eu sempre quis que naquele local houvesse uma mangueira, para dar sombra para a sala do comandante. Eu mandava plantar e os soldados arrancavam. Mandava replantar, e novamente a pequena mangueira era pisoteada. Eu, então, determinei que ficasse um soldado armado junto à plantinha, vinte e quatro horas por dia, mas somente até que a mangueira engrossasse o tronco um pouquinho.

Uma ordem. Nenhuma contestação. O nada sendo replicado. O verdadeiro gnitekram.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: