Publicado por: Evaldo Oliveira | Maio 27, 2014

PUNHAIS ALABASTRINOS

Punhais Alabastrinos

 

Amei Maria, gente,

Amei, de fato,

Não por seus olhos lúgubres,

Nem por seu nariz aquilino.

Da Maria de que aqui vos falo,

Acreditem, senhores,

Amei os dentes.

Sim, os dentes,

Punhais alabastrinos,

Jóias, pérolas preciosas,

Todos três…

 

Honestino Guimarães

 


Responses

  1. Meu amigo, este poema está incompleto, tenho algumas anotações que gostaria de fazer.
    1. O original é um soneto
    2 cujo título é ” Amor a três”
    3. A autoria é de Liônio Guerra

  2. Completando. O poema postado ainda está incompleto.

  3. Existe um amigo em comum, Salvador Coaracy, que gostava muito desse soneto e o recitava sempre entre os amigos, Honestino gostou muito e deve ter repetido embora de maneira incompleta e alguém achou que ele seria o autor, digo isso pois conheci todos os envolvidos no interessante caso é como conheci Honestino muito bem sei que seria incapaz de roubar qualquer coisa. Um forte abraços


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: