Publicado por: Evaldo Oliveira | Março 11, 2016

CAPELA DOS OSSOS

Saindo de Lisboa no sentido norte, com destino a Santiago de Compostela, no norte da Espanha, uma placa indica Évora. De longe percebe-se ser uma cidade pequena, bem distante de suas irmãs Coimbra e Porto.

Em Coimbra já provamos do bacalhau do Zé Manoel, em seu pequeno restaurante nas proximidades do cais. Lá, as paredes brancas são revestidas por milhares de pequenos bilhetes deixados pela clientela. Ali deixei o meu pedaço de mim, embora suspeite de que jamais será lido. Seguimos para a cidade do Porto.

Em Porto tomamos vinho à margem do Douro, com excelente degustação e uma visão estonteante da cidade, vista de Vila Nova de Gaia, do outro lado do rio. Junto a nós pequenas embarcações que transportavam os barris de vinho, atividade dominada pelos ingleses desde então, e até hoje.

E o convite daquela placa com o nome de Évora a nos provocar. Ok, você venceu. Ao chegarmos, fomos tomados de uma gostosa emoção ao nos depararmos com um centro histórico bem preservado, declarado Patrimônio Mundial pela Unesco, o que lhe valeu o epíteto de Cidade-Museu. Em Évora, além dos elementos arquitetônicos do centro histórico, em que se destacam as ruínas bem conservadas de um belo templo romano, dedicado aos cultos imperiais, somos tomados de uma emoção particular ao visitar a Capela dos Ossos, um enclave na Igreja de São Francisco, construída no século XVII. Ali a transitoriedade da vida fica evidenciada na mensagem logo à entrada: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. A pequena capela é iluminada pela luz que entra por três pequenas frestas do lado esquerdo.

Cap dos Ossos

Cap dos Ossos1

Cap dos Ossos2

Todas as paredes e os oito pilares da capela estão revestidos com ossos longos e crânios aderidos por cimento. As abóbadas são de tijolo rebocado, pintadas com motivos alegóricos à morte. Sua arquitetura penitencial com arcarias ornamentadas com filas de 500 caveiras provenientes dos cemitérios situados em conventos e igrejas da cidade.

Évora, com seus 50 mil habitantes, é a capital do distrito de Évora, na região do Alentejo, no centro-sul de Portugal. O Alentejo é a maior região de Portugal, com uma área de 32.551 km quadrados. Compreende os distritos de Portalegre, Évora e Beja.Templo Romano                                   Fotos da internet

Templo romano. Centro Histórico bem preservado. Capela dos Ossos.

Tudo isto em uma pequena cidade de Portugal.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: