Publicado por: Evaldo Oliveira | Março 10, 2017

SAGRADA FAMÍLIA, a estrela de Barcelona

Conhecido simplesmente como Sagrada Família, o Templo Expiatório da Sagrada Família, em Barcelona, na Espanha – desenhado pelo arquiteto catalão Antoni Gaudi – é considerado um expoente da arquitetura modernista catalã.

Financiado exclusivamente por contribuições privadas, o projeto foi iniciado em 1822. Gaudi o assumiu em 1883, quando tinha 31 anos de idade. A igreja tem sua conclusão estimada para 2026, nos festejos do centenário da morte de Gaudi. No ano de 2018 serão inauguradas suas torres.

Gaudi concebeu a Sagrada Família como a estrutura de uma floresta, com um conjunto de colunas arvorecentes divididas em diversos ramos para sustentar uma estrutura de abóbadas entrelaçados entre si. Inclinou as colunas para receberem as pressões perpendiculares à sua seção, impondo uma forma helicoidal de duplo giro, como nos ramos e troncos das árvores. Figuras de pequenos animais são vistas ao longo do prédio; uma homenagem de Gaudi à fauna local, prejudicada com a construção do templo que, ao final, terá uma área edificada com superfície total de quatro mil e quinhentos metros quadrados, com capacidade para acolher catorze mil pessoas.

O coro da Sagrada Família poderá acomodar mil e quinhentos cantores, setecentas crianças e cinco órgãos. Atualmente estão concluídos os portais da Natividade e da Paixão, e foi iniciada a construção do portal da Glória e as abóbadas interiores.

O templo foi projetado para ter três grandes fachadas: a Fachada da Natividade, quase concluída por Gaudi ainda em vida, a Fachada da Paixão, iniciada em 1952, e a Fachada da Glória, ainda em obras. Gaudi improvisou a construção à medida que a obra avançava. Quando pronto, o templo terá um sistema de seis torres; a torre central, zimbório, é dedicada a Jesus Cristo, e tem 170 metros de altura; outras quatro ao redor desta, são dedicadas aos quatro evangelistas, e um segundo zimbório dedicado à Virgem. A fachada da Natividade e a cripta foram incluídas pela Unesco no Sítio do Patrimônio Mundial com o título “Obras de Antoni Gaudi”. Para Gaudí, a Sagrada Família era um hino de louvor a Deus, no qual cada pedra era uma estrofe.

Foto da internet

No ano de 1915, ao visitar a Sagrada Família, o núncio apostólico do Vaticano, Francesco Ragonesi, qualificou Gaudi como o Dante da arquitetura e afirmou que sua obra era um dos maiores poemas cristãos em pedra. A Sagrada Família não pertence ao Vaticano, mas a uma associação católica independente; também não é uma catedral, como muitos imaginam.

Gaudi, o gênio da moderna arquitetura catalã, morreu de forma bizarra, atropelado por um veículo quando se dirigia para a Sagrada Família, aos 73 anos.

Duzentos anos do início de sua construção. Cem anos da morte de Gaudi.

Vale a pena visitar Barcelona em 2026.

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN


Responses

  1. Excelente descrição, Evaldo. Ampliou informações que me faltavam. Espero estar em Barcelona em 2026.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: