Publicado por: Evaldo Oliveira | Janeiro 14, 2018

PONTE DE TRAJANO EM CHAVES, os romanos em Portugal

Você vai dirigindo por uma estrada portuguesa e fica na dúvida. Será que vale a pena entrar nessa cidade indicada na placa? Com certeza vai valer a pena, mesmo que não tenha havido indicação prévia. Seja por sua arquitetura antiga ou por seus monumentos, sentimentos agradáveis nos surpreendem em cada cidade ou até vilarejo.

Viajando de Lisboa para Santiago de Compostela, depois de um dia na cidade do Porto e dois em Coimbra, decidimos entrar em Chaves para almoçar. Será que vale a pena? – alguém perguntou.

Entramos. E nos deparamos com uma cidade limpa, agradável, que na época dos romanos chamava-se Aquae Flaviae. O aglomerado urbano originou-se em torno de um balneário termal importante, além de um centro religioso dedicado às Ninfas. Logo percebemos que nossa presença se estenderia para algo bem mais que um simples almoço.

O ponto alto foi conhecer, no centro da cidade, a Ponte Romana sobre o rio Tâmega. A ponte, erguida entre fins do século I e o início do século II da era cristã, é conhecida como Ponte de Trajano, e se constitui em um dos melhores legados romanos da antiga Aquae Flaviae que prevalece até os nossos dias, resistindo às cheias e às fortes correntes do rio. Contando com um tabuleiro com 140 metros de comprimento, a ponte apoia-se em 12 arcos de volta redonda visíveis e em quatro outros soterrados pelo casario e aluviões. Conta ainda com duas colunas cilíndricas epigráficas no meio, que confirmam ter sido obra do imperador Trajano. No ano de 1910 a ponte foi declarada Monumento Nacional, e hoje é uma ponte de pedestres.

Ponte Trajano

Arco Ponte

A leitura epigráfica¹ de uma das colunas do meio da ponte revela: “Imperando Cesar Nerva Trajano Augusto Germânico Dácico, Pontífice Máximo, com poder tribunício cônsul a 5ª vez, pai da pátria, os aquaflavienses trataram de fazer à sua custa esta ponte de pedra”.

Depois do almoço, quando imaginávamos haver conhecido a única construção antiga da cidade, fomos informados da existência de um castelo medieval um pouco adiante. E nos surpreendemos com a beleza do castelo e seu excelente estado de conservação. Construído no século IX pelo conde Odoário, localiza-se na freguesia de Santa Maria Maior, cidade e conselho de Chaves. Por sua posição dominante sobre uma elevação à beira do rio Tâmega, tinha como função estratégica a defesa da fronteira com a Galiza, hoje Galícia, e tem como capital a cidade de Santiago de Compostela.

Cast Chaves Foto internet

Em Portugal, placa indicando cidade ou vilarejo, pode entrar.

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN

(¹)Epigrafia  é uma ciência auxiliar da história, na qual se estudam as inscrições antigas, ou “epígrafes“, gravadas em matérias sólidas (tais como a madeirarochaossosmetal), visando a obter a decifração, interpretação e classificação das inscrições. Trajano foi imperador romano de 98 a 117, e é reconhecido por seus extensos programas de obras públicas e as políticas sociais implementadas durante seu reinado. Wikipédia.

 


Responses

  1. Republicou isto em Filipe Miguel.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: