Publicado por: Evaldo Oliveira | Dezembro 27, 2019

DE ONDE TERIA SURGIDO A VIDA SOBRE A TERRA?

A primeira teoria sobre a origem da vida foi o criacionismo. Aqui, o universo e todos os seres vivos seriam frutos da criação divina. A comunidade científica em todo o mundo descarta esta teoria.

A teoria da geração espontânea apontava para uma origem menos digna. A vida poderia ser criada pela formação espontânea de determinados seres visos a partir de matéria orgânica, ou de uma mistura de matéria orgânica e inorgânica. Exemplo: sempre que tecidos sujos com suor fossem colocados junto de cereais durante mais de 21 dias, formar-se-iam ratos. Esta teoria foi tornada obsoleta pelos questionamentos do italiano Francisco Redi (1626-1698), confirmados  pelas experiências de Louis Pasteur no ano de 1859.

A teoria da geração espontânea surgiu com Aristóteles e arrebanhou defensores ilustres ao longo da história, como Santo Agostinho, São Tomás de Aquino, René Descartes e Isaac Newton.

Outra hipótese muito antiga, atribuída ao filósofo Anaxágoras atribui a origem da vida na terra à chegada de partículas de vida trazidas do espaço. Ele acreditava que o universo teria sementes de vida e que, portanto, a vida teria sua origem fora do planeta Terra. Até o século XIX esta teoria ainda tinha adeptos, face às análises de rochas de meteoritos e à descoberta de que essas rochas carregavam compostos orgânicos.

No último trimestre de 2019, pesquisadores  da Universidade de Thoku no Japão, e pesquisadores da NASA publicaram as conclusões de um estudo que afirma ter encontrado um tipo de açúcar (ribose, um constituinte do ácido ribonucleico, ou RNA) essencial para a criação de vida, em meteoritos. O RNA é um tipo de ácido nucleico formado por camadas de nucleotídeos, que participam de várias funções biológicas, como a codificação genética e o reconhecimento de proteínas. O RNA é uma das macromoléculas essenciais à vida, como as proteínas, os lipídeos, os carboidratos e o DNA.

O líder desse estudo, Yoshihiro Furukawa, afirma que o RNA deve ter sido o responsável pelo surgimento e desenvolvimento inicial da vida na Terra: ele tem uma molécula muito mais simples e que tem a capacidade de se replicar sem a ajuda de outras moléculas, ao contrário do DNA. Reforça que os açúcares que compõem o DNA ainda não foram encontrados em meteoritos.

Esse estudo revela que a química essencial à vida tem condições de ser processada em asteroides e meteoros ao longo de bilhões de anos.

No início do Sistema Solar, havia muitos objetos, como meteoros e asteroides, vagando por entre os planetas ainda em formação. Nessa época a Terra passou por um período de intenso bombardeio, sendo alvo desses asteroides de diversos tamanhos.

A própria água deve ter sido trazida de carona em cometas na época do Grande Bombardeio, de acordo com as teorias mais aceitas. Assim que a frequência e a violência  dos impactos se reduziram, a água pôde se condensar formando lagos e oceanos. Com a entrega da ribose através de asteroides teria sido possível formar RNA numa época pré-biótica na Terra, e a partir disso a vida pôde surgir e evoluir.

Meteoros NasaFoto NASA – Grande Bombardeio – ilustração artística

A vida teria vindo do espaço?

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN

 

 

 


Responses

  1. Fantástico


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: