Publicado por: Evaldo Oliveira | Julho 31, 2020

GREVE, PICHAÇÕES (*)

No ano de 2018, em viagem por alguns países da América do Sul, tivemos chance de conhecer um grupo de estudantes que nos mostraram como se faz uma greve.

Na tarde da sexta-feira, caminhando por uma bela avenida de Buenos Aires, nos deparamos com um prédio gigantesco, com sua fachada emoldurada por estátuas imensas, no alto do primeiro andar. Ali, perfiladas, estátuas de vultos da História Universal que deram tudo de si para o engrandecimento da Ciência. Estávamos diante do prédio da Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires.

Prédio FM

No dia seguinte, sábado, caminhando por uma rua lateral, deparei-me com um grupo de estudantes, alguns do lado de fora e outros na parte de dentro da grade. Do lado de fora, estudantes distribuíam panfletos às pessoas que passavam pela calçada. Na parte de dentro da grade, um grupo cantava músicas de protesto, acompanhado por um violão, sob a proteção de um ombrelone. Pura alegria. Mas percebia-se que era um movimento grevista.

Entrei para falar com o grupinho animado e uma estudante me conduziu para o interior do prédio. Ali, pequenos grupos se revezavam na elaboração de algumas faixas e cartazes; coisa pouca. A maioria se digladiava em discussões sobre como se desenvolveria o movimento grevista. Os protestos do movimento eram postos em cartazes espalhados pelo grande rol de entrada.

Pichações

Perguntei a um deles por quanto tempo aquela greve se desenvolveria, e a moça me disse: Nossa paralisação é somente nos sábados e domingos, porque durante a semana temos aulas, e nessa semana que vem teremos um período de provas.

 Greve em fins de semana. Protestos, eventos musicais. Nenhuma pichação. Agressividade zero.

A caminho do restaurante, um pensamento: Quando chegaremos a esse patamar de discernimento e educação? Algumas greves na UnB chegavam a durar até seis meses, ou mais.

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN.

(*) Atualização da crônica Greve À Moda Argentina

 

 

 

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: